Está aqui

Estratégias de redução de custos salariais:Evidência microeconómica com informação qualitativa

Autores 
Ano de Divulgação 
2012
Resumo 
Este artigo investiga a forma como as empresas portuguesas ajustam os seus custos de trabalho num contexto de choques negativos sobre a procura e oferta de trabalho. Os dados obtidos através de um inquérito às empresas mostram que estas, para além de reduzir o emprego ou congelar os salários base, também recorrem com frequência a outras estratégias de redução de custos, tais como o congelamento ou redução de bónus e outros benefícios monetários ou não monetários, o congelamento ou redução do ritmo das promoções, ou o recrutamento de novos empregados com salários inferiores aos que eram auferidos pelos trabalhadores que saíram da empresa. Os dados mostram também que a utilização destas diferentes estratégias varia de empresa para empresa de acordo com certas características dos trabalhadores e das empresas, bem como com o ambiente económico em que estas operam. Verifica-se ainda que as firmas com maior flexibilidade dos salários base apresentam uma menor probabilidade de reduzir o emprego e que este efeito pode ser reforçado pela disponibilidade das outras margens de ajustamento dos custos salariais acima mencionadas. É importante notar que todos os resultados obtidos neste artigo derivam diretamente das respostas recolhidas no inquérito, não tendo, deste modo, quaisquer objetivos de caráter normativo.
Link para documento 
Publicado como 
Tags