Está aqui

Determinantes da rigidez à baixa dos salários: alguns aspetos metodológicos e nova evidência empírica

Autores 
Ano de Divulgação 
2013
Resumo 
Este artigo discute a identificação dos determinantes da rigidez à baixa dos salários e ilustra empiricamente a sua importância na Europa. É mostrado que os modelos até agora estimados na literatura podem apresentar problemas econométricos que impedem que os contributos destes determinantes sejam identificados corretamente ou estimados rigorosamente. Um exercício empírico, baseado na discussão realizada neste artigo e utilizando dados de um inquérito realizado em 15 países da União Europeia, mostra que os resultados podem diferir significativamente dos obtidos até agora na literatura. Tanto as considerações teóricas, como os resultados estimados, sugerem que será necessária nova evidência empírica antes de se retirarem conclusões definitivas sobre os determinantes da rigidez à baixa dos salários nominais e reais.
Link para documento 
Publicado como 
Tags