Está aqui

Ciclo operacional e responsabilidades fiscais como determinantes do risco de crédito das empresas

Autores 
Paulo Soares de Pinho
Ano de Divulgação 
2017
Resumo 
Indicadores de liquidez e de volume de negócios são frequentemente apontados na literatura como indicadores relevantes na análise do risco de crédito das empresas. Contudo, estas variáveis podem refletir diferenças significativas entre empresas no que diz respeito à gestão da atividade operacional e eficiência. Este artigo procura investigar se informação mais detalhada destas dimensões das empresas permite uma melhor avaliação da posição financeira das empresas e determinação da respetiva probabilidade de incumprimento no crédito bancário. Para este efeito, analisamos as componente subjacentes aos indicadores de fundo de maneio e volume de negóicos directamente relacionadas com reservas de caixa, indicadores de atividade operacional, investimentos e passivos fiscais. De acordo com os resultados obtidos, empresas que demoram mais tempo a pagar aos fornecedores apresentam probabilidades de incumprimento de crédito mais elevadas. Os resultados sugerem também uma relação positiva entre o risco de crédito das empresas e o peso das responsabilidades fiscais no total do ativo. Assim, a evidência empírica sugere que estas variáveis tendem a sinalizar situações de maior vulnerabilidade financeira para as empresas.
Link para documento 
Tags