Está aqui

Revisão da estratégia de política monetária do Banco Central Europeu

Revisão da estratégia de política monetária do BCE

O Banco Central Europeu (BCE) está a rever a sua estratégia de política monetária. O objetivo é encontrar a melhor forma de cumprir a sua principal função: manter os preços estáveis na área do euro. Isto significa assegurar que a inflação – a taxa a que variam os preços dos bens e serviços de ano para ano – se mantém positiva, baixa e estável. Atualmente, o BCE pretende manter a inflação na área do euro num nível abaixo, mas próximo, de 2% no médio prazo.

O BCE quer saber o que os cidadãos da área do euro pensam sobre a sua política monetária. É por isso que o Banco de Portugal – como parte do sistema de bancos centrais da área do euro – organizou eventos para ouvir as opiniões dos cidadãos portugueses. Entre dezembro de 2020 e janeiro de 2021, organizámos três eventos com estudantes e professores universitários, representantes de organizações da sociedade civil e jornalistas. O Governador do Banco de Portugal, que participa nas decisões de política monetária como membro do Conselho do BCE, esteve presente em todos estes eventos.

Porque vale a pena participar

A estabilidade dos preços diz respeito a todos. É importante para as decisões que toma diariamente, quer sejam de consumir, investir, poupar ou pedir emprestado.

É por isso que queremos ouvir as suas ideias e preocupações antes de decidir sobre a nova estratégia de política monetária do BCE. Queremos ouvir o que tem a dizer sobre o modo como a inflação o afeta e os obstáculos económicos que enfrenta na sua vida diária. E o que pensa sobre o modo como o BCE e o Banco de Portugal comunicam consigo.

Participar nestes eventos significa que pode expor os seus pontos de vista diretamente às pessoas que tomam decisões de política monetária que o afetam.

O Banco de Portugal vai publicar uma síntese dos resultados destes eventos na sua página da internet. E vai transmitir ao BCE as opiniões, sugestões e preocupações dos cidadãos portugueses. As ideias que resultarem destes eventos irão ajudar o BCE a tomar melhores decisões sobre a sua estratégia futura.

Porque está o BCE a rever a sua estratégia

Desde a última revisão da estratégia em 2003, a economia da área do euro mudou muito.

A globalização, a digitalização, o envelhecimento da população e as alterações climáticas têm efeitos na forma como a economia funciona e, logo, na política monetária. Além disso, os efeitos das crises económicas dos últimos anos (2008-09 e 2011-13) e da crise pandémica atual levaram o BCE a usar novos instrumentos para além das taxas de juro.

O BCE quer tornar a sua estratégia de política monetária tão eficaz quanto possível neste enquadramento complexo e em mudança. Quer garantir que consegue manter os preços estáveis na área do euro e contribuir para a realização dos objetivos da União Europeia, quer seja em tempos de crise ou em tempos normais.

Como vai ser feita a revisão

Vários grupos de trabalho com especialistas do BCE e dos 19 bancos centrais dos países da área do euro estão a analisar diferentes temas relevantes para a revisão da estratégia.

O BCE e os bancos centrais nacionais estão também a organizar eventos para recolher as perspetivas de todas as partes interessadas, incluindo de académicos, representantes do setor financeiro, deputados do Parlamento Europeu e organizações da sociedade civil. Os cidadãos da área do euro tiveram igualmente oportunidade de partilhar os seus pontos de vista através do portal “O BCE escuta”.

As ideias e preocupações partilhadas nos eventos de interação com o público e no portal e o trabalho desenvolvido pelos especialistas serão considerados nas decisões do Conselho do BCE sobre a nova estratégia.

O BCE continuará a informar regularmente o público sobre o processo de revisão da estratégia nas conferências de imprensa, na sua página da internet e nos seus canais nas redes sociais. Os resumos das perspetivas partilhadas no portal e nos eventos em toda a área do euro serão publicados nos canais digitais. O resultado final da revisão deverá ser comunicado no segundo semestre de 2021.

O que vai ser revisto

A revisão abrange todos os aspetos da política monetária do BCE, respeitando o seu mandato de estabilidade de preços estabelecido pelos tratados europeus. A revisão não é sobre o que o BCE faz, mas sobre o modo como o faz.

O BCE, em colaboração com os bancos centrais nacionais, está a examinar:

  • O que entende por “estabilidade de preços”, ou seja, que taxa de inflação deveria visar;
  • A forma como analisa a economia para identificar riscos para a estabilidade de preços;
  • A relevância a dar a outras considerações como o emprego, a estabilidade financeira e as alterações climáticas;
  • Os instrumentos de política monetária que utiliza;
  • A forma como interage e comunica consigo.

Estão a ser analisadas todas as possibilidades, com rigor e com abertura de espírito.

 

Veja abaixo os vídeos das sessões públicas:

 

Mais informação sobre a revisão da estratégia de política monetária

Publicações do Banco de Portugal
Artigos Científicos

- Inês da Cunha Cabral, Pedro Pires Ribeiro e João Nicolau (2021) “Changes in inflation compensation and oil prices: short-term and long-term dynamics”, Empirical Economics, março (apenas em inglês)
- Tiago Cavalcanti, Zeina Hasna e Cezar Santos (2020) “Climate change mitigation policies: aggregate and distributional effects”, Banco de Portugal Working Paper No 17, novembro (apenas em inglês)
- Christian Bittner, Diana Bonfim, Florian Heider, Farzad Saidi, Glenn Schepens e Carla Soares (2020) “Why so negative? The effect of monetary policy on bank credit supply across the euro area”, mimeo (apenas em inglês)
- Bernardino Adão, Borghan Narajabad e Ted Temzelides (2020) “Renewable technology adoption and the macroeconomy”, mimeo (apenas em inglês)
- João Valle e Azevedo, João Ritto e Pedro Teles (2019) “The neutrality of nominal rates: how long is the long run?”, Banco de Portugal Working Paper No 11, junho (apenas em inglês)
- Bernardino Adão (2019) “Porque é a estabilidade de preços um objectivo-chave dos bancos centrais? “, Sinopse de economia, Revista de Estudos Económicos, janeiro
- Nuno Alves, Diana Bonfim e Carla Soares (2016) “Surviving the perfect storm: the role of the lender of last resort”, Banco de Portugal Working Paper No 17, setembro (apenas em inglês)
- Pedro Teles, Harald Uhlig e João Valle e Azevedo (2016) “Is quantity theory still alive?”, The Economic Journal, 126 (591), 442–464 (apenas em inglês)

Entrevistas e discursos

[28.04.21] Intervenção de abertura do Governador Mário Centeno no Webinar: “Monetary Policy in Transition” do The Institute of International and European Affairs (apenas em inglês)
[03.03.21] Entrevista do Governador Mário Centeno ao Central Banking sobre monetary-fiscal interaction in the eurozone (apenas em inglês)