Está aqui

Economia numa imagem

Economia numa imagem

As empresas mais pequenas e as do setor do alojamento e restauração têm maiores custos fixos operacionais em percentagem das vendas

05.02.2021

Economia numa imagem: As empresas mais pequenas e as do setor do alojamento e restauração têm maiores custos fixos operacionais em percentagem das vendas

A atual crise pandémica tem realçado a importância dos custos fixos operacionais na capacidade das empresas fazerem face a uma queda abrupta nas vendas. Os custos fixos operacionais da empresa são tradicionalmente definidos como os custos que não se alteram com o seu nível de vendas. No entanto, uma empresa pode ter a flexibilidade em reduzir estes custos, dependendo, inter alia, do tipo de contratos de trabalho celebrados pela empresa, da opção pela terceirização de partes do processo produtivo e da opção entre compra ou aluguer de ativos fixos.

Uma análise dos custos fixos operacionais tendo em conta estas dimensões de flexibilidade mostra que, no período entre 2006 e 2018, estes custos representam em média cerca de 15% das vendas das empresas. Os setores com custos fixos operacionais mais elevados são o alojamento e a restauração (31%), as atividades de saúde (28%) e os outros serviços (23%). Por sua vez, os setores com rácios mais baixos são o comércio por grosso e a retalho (9%) e os transportes e armazenagem (10%). A análise por dimensão da empresa mostra que em média os custos fixos operacionais das microempresas representam cerca de 18% das vendas, enquanto para as empresas grandes estes custos representam 13% das suas vendas. 

 

Para mais detalhes, ver Félix, Moreira e Silva (2021), “Sobre a medição dos custos fixos operacionais das empresas portuguesas”, publicado na Revista de Estudos Económicos do Banco de Portugal, volume VII, nº. 1.

 

Preparado por Sónia Félix, Pedro Moreira e Nuno Silva. As análises, opiniões e resultados expressos neste espaço são da exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem necessariamente com os do Banco de Portugal ou do Eurosistema.

 

Se desejar receber um e-mail quando for publicado um novo “Economia numa imagem” envie o seu pedido para info@bportugal.pt