Está aqui

Economia numa imagem

Economia numa imagem

As linhas de crédito com garantia pública permitiram um aumento do crédito a empresas com baixo risco e mais afetadas pela pandemia

27.11.2020

Recurso a empréstimos com garantia pública por risco de crédito das empresas e impacto da pandemia nos seus setores

De acordo com os dados da Central de Responsabilidades de Crédito de setembro de 2020, 47% do montante de empréstimos concedidos de março a setembro de 2020 a empresas não financeiras privadas encontra-se ao abrigo de linhas de crédito com garantia pública. Para empréstimos com maturidade superior a um ano, esta percentagem sobe para 60% dos novos empréstimos. O financiamento através destas linhas de crédito permitiu a contratação de maturidades mais longas e taxas de juro inferiores do que o observado no período anterior à pandemia.

 

Utilizando informação relativa ao risco das empresas estimado com base em informação financeira dos últimos anos e sobre o impacto da pandemia nos diferentes setores, verifica-se que, face a 2019, os empréstimos com garantia pública permitiram um aumento do crédito a empresas com risco reduzido antes da pandemia e que operam em setores mais afetados. Em contraste, as empresas de risco mais elevado, cuja viabilidade poderia mais facilmente ser ameaçada por qualquer choque, obtiveram uma menor proporção do montante de empréstimos com garantia pública.

 

Para mais detalhes ver a secção 2.4 da parte III do Boletim Económico de outubro 2020 do Banco de Portugal.

Preparado por Diana Bonfim e António Santos. As análises, opiniões e resultados expressos neste espaço são da exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem necessariamente com os do Banco de Portugal ou do Eurosistema.