Está aqui

Economia numa imagem

Economia numa imagem

O recurso às moratórias foi maior nas idades entre 35 e 45 anos e nos trabalhadores por conta própria

06.11.2020

Economia numa imagem: O recurso às moratórias foi maior nas idades entre 35 e 45 anos e nos trabalhadores por conta própria

Em junho de 2020, 7% dos devedores particulares com crédito efetivo registado na Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal (CRC) beneficiavam de uma moratória pública ou privada. A percentagem de devedores que recorreu a uma moratória é maior naqueles que têm entre 35 e 45 anos e nos que são trabalhadores por conta própria. Isto poderá justificar-se por estes devedores terem rendimentos mais sensíveis a choques na economia. Além disso, os resultados do Inquérito à Situação Financeira das Famílias de 2017 revelam que para estes tipos de famílias o rácio entre as prestações dos empréstimos e o rendimento disponível é mais elevado do que a média. Os devedores com 65 anos ou mais e os devedores reformados, cujo rendimento foi menos afetado pela crise, recorreram menos a moratórias. A intensidade do recurso à moratória é pouco diferenciada por nível de escolaridade.

O peso do crédito abrangido por moratórias no valor do crédito total às famílias é baixo no caso das famílias que têm tipicamente situações laborais mais vulneráveis, como as mais jovens, de menor nível de escolaridade e os trabalhadores por conta própria. Mais de 80% do crédito abrangido por uma moratória é crédito à habitação, que é garantido por um imóvel e tem taxas de incumprimento baixas. Estas situações mitigam a potencial perda para o sistema financeiro decorrente da materialização do risco de crédito após a vigência das moratórias.

 

Para mais detalhes ver a secção 2.5 da parte III do Boletim Económico de outubro 2020 do Banco de Portugal.

 

Preparado por Luísa Farinha. As análises, opiniões e resultados expressos neste espaço são da exclusiva responsabilidade do autor e não coincidem necessariamente com os do Banco de Portugal ou do Eurosistema.

 

Se desejar receber um e-mail quando for publicado um novo “Economia numa imagem” envie o seu pedido para info@bportugal.pt