Está aqui

Economia numa imagem

Economia numa imagem

As exportações nacionais de automóveis caracterizam-se por um elevado conteúdo importado, proveniente sobretudo da área do euro

22.11.2019

As exportações nacionais de automóveis caracterizam-se por um elevado conteúdo importado, proveniente sobretudo da área do euro

O setor de produção automóvel em Portugal tem apresentado um dinamismo elevado desde a segunda metade de 2017. O número de veículos ligeiros de passageiros produzidos aumentou 22,3% no primeiro semestre de 2019 em termos homólogos, após um crescimento de 85,6% em 2018 e 27,7% em 2017. As exportações deste setor mantiveram um contributo notório para o crescimento das exportações totais de bens em termos nominais no primeiro semestre de 2019, ainda que inferior ao do ano anterior (contributos de cerca de 2 e 3 pp, respetivamente, no primeiro semestre de 2019 e em 2018).

Na análise das exportações do setor automóvel é importante ter em conta que o seu contributo para o crescimento da atividade económica não pode ser avaliado pelos fluxos comerciais brutos, sendo necessário considerar também o efeito das importações associadas a essas exportações. Este é um setor fortemente integrado nas cadeias de produção globais, com um conteúdo importado que, em 2015, ascendia a cerca de 70%. O conteúdo importado destas exportações tem maioritariamente origem na área do euro e no Reino Unido e, mais recentemente, na China. 

 

Para mais detalhes ver Caixa 6: “A produção automóvel em Portugal: caracterização, evolução recente e desafios”, publicada no Boletim Económico do Banco de Portugal de outubro de 2019.

 

Preparado por Sara Serra. As análises, opiniões e resultados expressos neste espaço são da exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem necessariamente com os do Banco de Portugal ou do Eurosistema.