Está aqui

Economia numa imagem

O custo de um cabaz básico de consumo alimentar subiu muito no último ano, observando-se grande dispersão entre os preços de diferentes variedades do mesmo produto

14.10.2022

Economia numa imagem: O custo de um cabaz básico de consumo alimentar subiu muito no último ano, observando-se grande dispersão entre os preços de diferentes variedades do mesmo produto

O preço de um cabaz básico de consumo pode ser calculado conjugando informação sobre as quantidades de produtos alimentares considerados essenciais para indivíduos de diferentes idades e a informação sobre os respetivos preços unitários. Estes preços foram recolhidos diariamente pelo Banco de Portugal através de um procedimento de webscraping nas plataformas de venda online dos principais retalhistas alimentares a operar em Portugal. Embora os produtos contidos no cabaz estejam bem especificados em termos das suas características, estão disponíveis diferentes variedades em cada retalhista. Tal decorre da existência de diferentes gamas e marcas, algumas exclusivas ao retalhista, o que dá origem a uma distribuição de preços em cada produto. Assim, é possível fazer a análise em termos do preço médio ou dos percentis 10 e 90 existentes no mercado em cada momento.

Em termos acumulados, no período de outubro de 2021 a agosto de 2022, o crescimento médio situou-se em torno de 15% em todos os grupos etários. O valor do cabaz básico de consumo alimentar em euros é igualmente relevante. Considerando os preços médios da semana terminada em 31 de agosto de 2022, o valor do cabaz básico de consumo alimentar foi mais elevado para o grupo dos adolescentes (168,80 euros) e mais reduzido para as crianças de dois anos (95,02 euros). É também possível verificar que o preço dos cabazes compostos pelas variedades de produtos de preços mais altos é cerca de duas vezes e meia superior ao valor do cabaz composto por variedades com os preços mais baixos.

 

Para mais detalhes consultar a Caixa 5 “Evolução dos preços no comércio online de um cabaz básico de produtos alimentares“, do Boletim Económico do Banco de Portugal de outubro de 2022.

 

Preparado por João Amador. As análises, opiniões e resultados expressos neste espaço são da exclusiva responsabilidade do autor e não coincidem necessariamente com os do Banco de Portugal ou do Eurosistema.

 

Se desejar receber um e-mail quando for publicado um novo “Economia numa imagem” envie o seu pedido para info@bportugal.pt.