Está aqui

Economia numa imagem

Economia numa imagem

A maior parte das famílias com redução de rendimento devido à pandemia diminuiu a despesa em bens não duradouros e serviços

25.03.2022

Economia numa imagem: A maior parte das famílias com redução de rendimento devido à pandemia diminuiu a despesa em bens não duradouros e serviços

De acordo com o Inquérito à Situação Financeira das Famílias (ISFF) de 2020, entre 2019 e 2020, 27% das famílias tiveram uma redução de rendimento devido à crise pandémica. A maior parte destas famílias tomou alguma medida para lidar com a situação. Quase 70% das famílias com redução de rendimento, diminuíram a despesa em bens não duradouros e serviços. As outras medidas mais frequentes para fazer face à redução do rendimento foram a utilização de poupanças acumuladas ou a venda de bens de valor, o recurso a moratórias para os empréstimos com garantia da residência principal, o adiamento da compra de uma casa, de um carro ou de outro bem duradouro e a ajuda de familiares ou amigos.

A percentagem de famílias que tomou medidas para lidar com a redução de rendimento reduz-se com o nível de rendimento, sendo bastante mais elevada no grupo de rendimento mais baixo do que nos restantes. A redução da despesa com bens não duradouros e serviços, a utilização de poupanças acumuladas ou a venda de bens de valor e, em especial, o recurso à ajuda de familiares ou amigos apresentam um perfil decrescente com o nível de rendimento. Este perfil de redução não se observa no caso do recurso a moratórias para os empréstimos da residência principal ou do adiamento da compra de uma casa, de um carro ou de outro bem duradouro. Estas duas medidas foram ligeiramente mais frequentes nas famílias do penúltimo grupo de rendimento do que nas restantes.

 

Para mais detalhes ver o Destaque do Banco de Portugal e do Instituto Nacional de Estatística “Qual o impacto da pandemia na situação financeira das famílias?”, publicado a 15 de dezembro de 2021.

 

Preparado por Sónia Costa, Luísa Farinha, Luís Martins e Renata Mesquita. As análises, opiniões e resultados expressos neste espaço são da exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem necessariamente com os do Banco de Portugal ou do Eurosistema.

 

Se desejar receber um e-mail quando for publicado um novo “Economia numa imagem” envie o seu pedido para info@bportugal.pt.