Está aqui

Conselho de Administração

O Conselho de Administração do Banco de Portugal é composto pelo Governador, que preside, por um ou dois Vice-Governadores e por três a cinco Administradores. A designação dos membros do Conselho de Administração deve assegurar a representação mínima de 40% de cada um dos sexos.

Os membros do Conselho de Administração são escolhidos de entre pessoas com reconhecida idoneidade, sentido de interesse público, experiência profissional, capacidade de gestão e conhecimento e competência técnica relevantes e adequados ao exercício das respetivas funções.

O Governador e os restantes membros do Conselho de Administração são designados por resolução do Conselho de Ministros, sob proposta do membro do Governo responsável pela área das Finanças e após parecer fundamentado da comissão competente da Assembleia da República. Exercem os respetivos cargos por um prazo de cinco anos, renovável por uma vez e por igual período.

O Governador e os demais membros do Conselho de Administração gozam de independência nos termos dos Estatutos do Sistema Europeu de Bancos Centrais e do Banco Central Europeu (SEBC/BCE), não podendo solicitar ou receber instruções das instituições comunitárias, dos órgãos de soberania ou de quaisquer outras instituições.

Os membros do Conselho de Administração são inamovíveis e só podem ser exonerados dos seus cargos caso se verifique alguma das circunstâncias previstas no n.º 2 do artigo 14.º dos Estatutos do SEBC/BCE. A exoneração é realizada por resolução do Conselho de Ministros, sob proposta do Ministro das Finanças. O exercício de funções dos membros do Conselho de Administração cessa ainda por termo do mandato, por incapacidade permanente, por renúncia ou por incompatibilidade.

Compete ao Conselho de Administração a prática de todos os atos necessários à prossecução dos fins cometidos ao Banco e que não sejam abrangidos pela competência exclusiva de outros órgãos. O Conselho de Administração, sob proposta do Governador, atribui aos seus membros pelouros correspondentes a um ou mais serviços do Banco.

Compete ao Governador, entre outros aspetos, exercer as funções de membro do Conselho e do Conselho Geral do BCE, nos termos do disposto no Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia e nos Estatutos do SEBC/BCE, além de representar o Banco e atuar em nome deste junto de instituições estrangeiras ou internacionais.


Governador Mário Centeno

Mário Centeno

Governador. Doutorado em Economia pela Universidade de Harvard.

Foi nomeado Governador em julho de 2020.

 

Curriculum vitae


Luís Máximo dos Santos

Vice-Governador. Licenciado e Mestre em Direito, pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Foi nomeado Vice-Governador em setembro de 2017.

 

Curriculum vitae


Clara Raposo

Vice-Governadora. Doutorada em Finanças pela London Business School, Universidade de Londres, mestre em Economia pelo Queen Mary & Westfield College, Universidade de Londres e licenciada em Economia pela Nova School of Business and Economics, Universidade Nova de Lisboa. 

Foi nomeada Vice-Governadora em novembro de 2022.

Curriculum Vitae 


Hélder Rosalino

Administrador. Licenciado e Mestre em Gestão pelo ISCTE.

Foi nomeado Administrador em setembro de 2014.

 

Curriculum vitae


Helena Adegas

Administradora. Licenciada em Economia pela Universidade Católica Portuguesa, detém duas pós-graduações pela mesma Universidade, em Estudos Europeus e em Gestão Bancária, e um MBA pelo INSEAD.

Foi nomeada Administradora em novembro de 2022.

Curriculum Vitae


Rui Pinto

Administrador. Licenciado em Administração e Gestão de Empresas pela Faculdade de Ciências Económicas e Empresariais da Universidade Católica e detentor da certificação CFA (Chartered Financial Analyst). Frequentou o Global Senior Management Program, lecionado pela IE Business School e Chicago Booth School of Business.

Foi nomeado Administrador em novembro de 2022.

Curriculum vitae

Tags