Está aqui

Economia numa imagem

Economia numa imagem

 

Número de trabalhadores subescolarizados em Portugal tem diminuído nas últimas décadas

15.03.2019

Evolução do ajustamento entre escolarização e ocupações dos trabalhadores em Portugal

A desadequação entre o grau de escolaridade dos trabalhadores e as funções que estes desempenham é designada por subescolarização, quando a escolaridade é insuficiente, e por sobre-escolarização, quando a mesma é excessiva. Nas últimas décadas, tem-se verificado uma redução continuada na proporção de trabalhadores subescolarizados no mercado de trabalho português, à medida que as gerações jovens e mais escolarizadas têm substituído as gerações mais velhas.

Por seu turno, a sobre-escolarização em Portugal aumentou ligeiramente mas permanece baixa, mesmo nos anos mais recentes. De facto, o número considerável de trabalhadores com o ensino superior chegados ao mercado de trabalho neste período ingressou, na sua grande maioria, em profissões qualificadas.

Face aos restantes países da União Europeia, Portugal caracteriza-se por uma maior percentagem de trabalhadores subescolarizados, sobretudo nas gerações mais velhas, e por uma menor percentagem de trabalhadores sobre-escolarizados.

 

Para mais detalhes ver Pimenta e Pereira (2019): “Desajustamento entre escolarização e ocupações dos trabalhadores portugueses: uma análise agregada”, publicado na Revista de Estudos Económicos do Banco de Portugal (Vol. 5, N.º 1).

Preparado por Manuel Pereira e Ana Catarina Pimenta. As opiniões expressas neste artigo são da exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem necessariamente com as do Banco de Portugal ou do Eurosistema.

 

Se desejar receber um email quando for publicado um novo “Economia numa imagem” envie o seu pedido para info@bportugal.pt.