You are here

Governor

Mário Centeno

Governador desde 20 de julho de 2020.

Mário José Gomes de Freitas Centeno doutorou -se em Economia pela Universidade de Harvard em 2000 e foi Ministro das Finanças entre 2015 e 2020. 

Na sua formação académica, obteve ainda o grau de mestre pela Universidade de Harvard e, anteriormente, obteve os graus de mestre em Matemática Aplicada e de licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade Técnica de Lisboa.

Da sua experiência profissional recente destacam -se o exercício de funções como Ministro das Finanças do XXI Governo Constitucional (2015 -2019) e de Ministro de Estado e das Finanças do XXII Governo Constitucional (2019 -2020).

Foi eleito Presidente do Eurogrupo para o mandato compreendido entre 2018 e 2020. Nesta qualidade, exerceu ainda funções como Presidente do Conselho de Governadores do Mecanismo Europeu de Estabilidade, e participou, como observador, no Conselho de Governadores do Banco Central Europeu. Acumulou ainda funções como Presidente do Conselho de Governadores do Banco Europeu de Investimento (2017 -2018).

Foi membro do Conselho de Ministros das Finanças do G7, em representação da Área do Euro, e do G4, na sua reunião de Ministros das Finanças e Governadores dos bancos centrais das quatro maiores economias mundiais (2018 -2020). Foi ainda membro do Grupo dos Cinco Presidentes da União Europeia, onde participou na definição da estratégia europeia de resposta à crise sanitária e económica em 2020. Ao longo dos últimos dois anos e meio, participou nos Conselhos Europeus e em Cimeiras do Euro, com os Líderes dos Estados -Membros da União Europeia, onde se decidiram os mecanismos de reforço da área do euro e da resposta imediata à crise decorrente da pandemia de COVID -19.

Por inerência de funções como Ministro das Finanças, assegurou ainda a representação de Portugal como Governador do Mecanismo Europeu de Estabilidade, do Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento, do Banco Europeu de Investimento, do Grupo do Banco Africano de Desenvolvimento, do Banco Asiático de Desenvolvimento, do Banco Asiático de Investimento em Infraestruturas, do Grupo do Banco Interamericano de Desenvolvimento, do Banco de Desenvolvimento da América Latina, do Fundo Comum de Produtos Base, e do Grupo do Banco Mundial.

Desempenhou ainda o cargo de acionista por Portugal junto do Fundo Europeu de Estabilização Financeira. Foi ainda o representante da área governativa das Finanças nas reuniões ministeriais da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico, bem como nos Encontros Anuais e de Primavera do Fundo Monetário Internacional e do Grupo do Banco Mundial.

Antes de desempenhar as funções de Ministro das Finanças e de Presidente do Eurogrupo, foi diretor-adjunto do Departamento de Estudos Económicos (2004 -2013) e consultor do Conselho de Administração do Banco de Portugal (2013 -2015). Durante este período foi ainda membro do Conselho Superior de Estatística e do Comité de Política Económica da Comissão Europeia.

É professor catedrático da Universidade de Lisboa e da Universidade Nova de Lisboa. No âmbito da sua atividade académica, é autor de publicações em várias revistas científicas nacionais e internacionais.