Está aqui

Máximos históricos no número e valor de débitos diretos em janeiro

Os débitos diretos são um instrumento de pagamento cada vez mais utilizado pelos portugueses. Em janeiro de 2017, o número e valor de débitos diretos atingiram os seus máximos históricos: 16,6 milhões de cobranças no valor global de 2,2 mil milhões de euros.

Em janeiro de 2017, o número e valor de débitos diretos processados através do sistema de pagamentos de retalho português – Sistema de Compensação Interbancária (SICOI) – atingiram os seus máximos históricos: 16,6 milhões de débitos diretos no valor global de 2,2 mil milhões de euros. Ou seja, cada português realizou, em média, 1,6 pagamentos utilizando débito direto.

A utilização deste instrumento de pagamento, que entrou em funcionamento em outubro de 2000, tem vindo a consolidar-se nos últimos anos no nosso país, especialmente após a migração para área única de pagamentos em euros (Single Euro Payments Area – SEPA, em inglês), finalizada em 2014. A seguir aos cartões de pagamento, os débitos diretos são o instrumento de pagamento com maior número de operações em Portugal.

Os débitos diretos permitem, de forma segura, cómoda e desmaterializada, efetuar pagamentos periódicos através de uma autorização de débito em conta concedida pelo devedor ao credor. 

Em Portugal, o enquadramento regulamentar em vigor estabelece um conjunto de mecanismos de segurança que conferem ao cliente um elevado grau de confiança e fiabilidade na utilização deste instrumento. Neste âmbito destacam-se as seguintes possibilidades:

  • Definir um montante máximo para cada cobrança efetuada ao abrigo de uma autorização de débito em conta;
  • Indicar a data-limite de validade ou a periodicidade de cobrança para uma determinada autorização de débito;
  • Bloquear a conta a débitos diretos iniciados por determinados credores ou, de modo inverso, indicar os credores autorizados a efetuar débitos diretos na conta;
  • Solicitar o reembolso de cobranças, designadamente quando as mesmas não sejam suportadas por uma autorização de débito em conta válida.