Está aqui

Fórum para os Sistemas de Pagamentos debateu “Estratégia Nacional para os Pagamentos de Retalho”, a publicar no início de 2020

O Banco de Portugal acolheu, a 3 de dezembro, a 3.ª reunião plenária do Fórum para os Sistemas de Pagamentos, estrutura consultiva que tem por missão contribuir para a implementação de soluções de pagamentos seguras, eficientes e inovadoras no mercado português.

Na sessão, presidida pelo Administrador do Banco de Portugal Hélder Rosalino, os principais intervenientes nacionais na oferta e na procura de serviços de pagamento, incluindo representantes da Administração Pública, debateram a criação de uma “Estratégia Nacional para os Pagamentos de Retalho em Portugal | 2020-2022”, a publicar no início de 2020. 

Com o intuito de promover a adoção de serviços de pagamento mais eficientes e adequados às novas exigências do mercado, a estratégia contemplará um conjunto de iniciativas que os vários intervenientes nacionais deverão desenvolver ao longo do próximo triénio.

Para promover a utilização de instrumentos de pagamentos mais eficientes, o Fórum para os Sistemas de Pagamento definiu como prioridades: (i) fomentar a utilização mais generalizada da tecnologia contactless; (ii) reduzir a relevância do cheque enquanto instrumento de pagamento; (iii) criar condições para a disponibilização das transferências imediatas nos pontos de venda; e (iv) promover a utilização dos débitos diretos.

Na área da segurança nos pagamentos, o Fórum reconheceu a importância de elaborar um plano nacional de migração para a adoção dos procedimentos de autenticação forte do cliente nos pagamentos online com cartão e de incentivar o desenvolvimento de soluções de identificação, autenticação e assinatura digital.