Historical Archive
PT | EN

Caixa Económica do Funchal

Available actions

Reader available actions

 

Caixa Económica do Funchal

Description details

Description level

Subsubfond   Subsubfond

Reference code

PT/BP/BP-DSP-CEF

Production dates

1960-01-09  to  1984-09-27 

Dimension and support

1 Caixa ; Papel

Biography or history

A Caixa Económica do Funchal foi criada anexa à Associação de Beneficência do Funchal.

Esta associação foi fundada em 04 de setembro de 1862. Em 1895, a associação altera o nome para Associação dos Socorros Mútuos 4 de Setembro de 1862. Em 1878, criou-se uma estrutura financeira anexa à associação, denominada Caixa Económica do Funchal.

Os primeiros estatutos datam de 23 de maio de 1897. Segundo estes, a sede situava-se no Funchal, na Rua João Tavira, e os depósitos eram assegurados pela associação à qual estava anexa. Para o cumprimento da sua missão, a instituição recebia depósitos, concedia empréstimos sobre penhores e realizava empréstimos sobre hipotecas de propriedades rústicas e urbanas. A aprovação dos estatutos data de 18 de janeiro de 1900. Estes, mantiveram-se sem alterações até 1980, quando são reformulados em 27 de fevereiro, pela Portaria nº 63/80 (Diário da República, I série, de 27 de fevereiro de 1980).

A instituição foi-se cimentando até aos primeiros anos da década de 30, quando a situação política, económica e financeira vivida na Madeira originou queda de alguns bancos e casas bancárias da ilha, nomeadamente Rocha Machado & Companhia, Reid, Castro & Companhia, Sardinha & Companhia e Henrique Figueira da Silva. No intuito de acautelar a Caixa Económica do Funchal, o então Ministro das Finanças, em novembro de 1930, incumbiu a Caixa Geral de Depósitos e Previdência de prestar auxílio financeiro à instituição

Em 1969 iniciaram-se conversões para a fusão entre a Associação dos Socorros Mútuos 4 de Setembro de 1862 e a Associação de Socorros Mútuos na Inabilidade Gonçalves Zarco com vista à incorporação desta última na primeira, envolvendo ambas as caixas económicas anexas. A oficialização desta fusão foi efetuada pelo Ministério das Corporações e Previdência Social (Diário do Governo, II série, de 13 de julho de 1971), em 19 de agosto de 1971. Caixa Económica do Funchal, abriu uma nova dependência urbana no estabelecimento onde outrora estivera instalada a Caixa Gonçalves Zarco, na Rua Câmara Pestana (Diário do Governo, III série, de 19 de agosto de 1971). A escritura foi realizada nas notas de José Silva Martins, no dia 04 de dezembro de 1971 (Diário do Governo, III série, de 04 de dezembro).

Após abril de 1974, a situação económica política e social alterou-se substancialmente no país. Em 1975, a banca foi nacionalizada, mas as caixas económicas não foram abrangidas por esta medida. A partir de 1977, a instituição iniciou o alargamento da sua rede de balcões e anos mais tarde, possuía agências em Lisboa, Porto e todos os concelhos da Região Autónoma da Madeira.

No entanto, os anos seguintes não foram favoráveis ao crescimento da Caixa Económica do Funchal. Um grupo promotor de empresas nacionais, regionais e individualidades, propõe ao Governo e ao Banco de Portugal, a criação de um banco comercial a partir da absorção de todo o património da instituição. Pela Portaria de 04 de dezembro de 1987 (Diário da República, II série, de 21 de dezembro) foi então autorizada a criação do Banco Internacional do Funchal, SA (Banif), com o capital social de 11 milhões de contos. Assim, em 15 de janeiro de 1988, a Caixa Económica do Funchal é extinta e integrada nesta nova instituição.

Arrangement

Cronológico

Alternative form available

Nenhuma

Related material

Para informações complementares, ver também IGCS/CEGZ - Caixa Económica Gonçalves Zarco.