Historical Archive
PT | EN

Banco Totta-Standard de Angola

Available actions

Reader available actions

 

Banco Totta-Standard de Angola

Description details

Description level

Subsubfond   Subsubfond

Reference code

PT/BP/BP-DSP-BTSA

Production dates

1966-01-05  to  1973-08-07 

Dimension and support

1 Caixa ; Papel

Biography or history

O Banco Totta-Aliança, no decurso dos anos 60 do Séc XX expandiu-se para os territórios ultramarinos e participou na criação de duas entidades: o Banco Standard Totta de Moçambique, com sede em Lourenço Marques, e o Banco Totta Standard de Angola, com sede em Luanda.

Assim, o Decreto nº 47064, de 30 de junho de 1966 (Diário do Governo, I série, do mesmo dia), autoriza a constituição e exercício na província de Angola do Banco Totta Standard de Angola, constituído juridicamente como sociedade anónima de responsabilidade limitada. O Banco Totta-Aliança contou com o apoio do The Standard Bank of South Africa, Limited, com quem estabeleceu uma aliança.

Os estatutos foram publicados em Diário do Governo, III série, de 04 de julho de 1966. Segundo estes, a instituição tinha a sua sede em Luanda, e estava autorizada a estabelecer as dependências, agências, sucursais ou outro tipo de representação que entendesse. O objeto social do Banco Totta Standard de Angola era o exercício da atividade bancária, com o competente comércio de câmbios, e a realização continuada e regular de operações de crédito a médio e longo prazo. Podia descontar letras, livranças, extratos de faturas, warrants e outros títulos, bilhetes de tesouro, comprar e vender ouro e prata e moedas estrangeiras, conceder empréstimos, prestar garantias e, de uma forma geral, praticar todos os atos e realizar todas as operações próprias do comércio bancário não proibidas por lei.

O capital inicial era de 75.000 contos, subscrito por 150.000 ações com o valor nominal de 500$00, cada.

O banco, em Angola, prestou um relevante apoio aos setores agrícola e industrial.

Desde o momento da sua criação a necessidade e o desejo de expansão geográfica da instituição foi assumido pelas primeiras gerências. Em 1968, o crescimento da instituição era já notório e o desenvolvimento das operações e o volume das mesmas impunha o reforço do capital social do banco. Em julho de 1968 é requerido o aumento do capital social para 150.000 contos.

Ainda nesse ano, o Banco Totta-Aliança vende 10% da sua participação no banco angolano ao Banco Fonsecas & Burnay. Por despacho conjunto do Ministério das Finanças e do Ultramar, datado de 07 de julho de 1969, é autorizado o aumento de capital social do Banto Totta Standard de Angola para 150.000 contos, e a consequente alteração ao seu pacto social (Diário do Governo, I série, de 24 de julho de 1969). Ainda em 1969, para além da sede e das dependências urbanas em Luanda e Lobito, o banco encontrava-se já instalado em Benguela, Cabinda, Carmona, Moçâmedes, Nova Lisboa, Sá da Bandeira, Viana, Vila Teixeira da Silva e Vila Paiva Couceiro.

Em 1972, é autorizado a aumentar o capital social para 180.000 contos. Nesse mesmo ano, o banco reforçou a sua rede de dependências urbanas, estendendo o seu raio de ação a Cacuaco, Cela, Cubal, Cuma, Henrique de Carvalho, Luso, Malange, Mariano Machado, Novo Redondo, Pereira d’Eça, Porto Alexandre, Porto Aboim, Serpa Pinto, Silva Porto e Viana.

Os anos de 1973 e 1974 trouxeram uma viragem na conjuntura favorável que se vivia. Primeiro, devido ao impacto da crise petrolífera, depois, às mudanças políticas havidas na Metrópole, após abril de 1974.

Com a independência de Angola, em 1975, e a consequente nacionalização da banca e seguros (Decreto-Lei nº 129/75, de 07 de outubro, e Lei nº 69/76, de 05 de novembro), em 1976, o banco e a sua rede de agências foram integrados no Banco Nacional de Angola.

Arrangement

Cronológico

Alternative form available

Nenhuma

Related material

Para informações complementares ver também IGCS/BTALI - Banto Totta-Aliança e BP/DSP/BSTM - Banco Standard Totta de Moçambique.