Historical Archive
PT | EN

Banco Agrícola e Industrial Viseense

Available actions

Reader available actions

 

Banco Agrícola e Industrial Viseense

Description details

Description level

Subsubfond   Subsubfond

Reference code

PT/BP/BP-DSP-BAIV

Production dates

1925-03-19  to  1976-12-13 

Dimension and support

1 Caixa ; Papel

Biography or history

O Banco Agrícola e Industrial Viseense foi fundado a 19 de fevereiro de 1868, na cidade de Viseu, por decreto régio desta data, que aprovou também os primeiros estatutos.

O Banco Agrícola e Industrial Viseense foi criado por iniciativa da Santa Casa da Misericórdia de Viseu. Com efeito, a Lei de 22 de junho de 1867 permitia a criação de instituições de crédito agrícolas e industriais, por irmandades, confrarias e misericórdias, através de sociedades anónimas.

Em 05 de dezembro de 1867, já a mesa da misericórdia local tinha aprovado os estatutos, reunido os documentos necessário para a nova instituição financeira e depositado 10% do capital sujeito a subscrição. O capital inicial do Banco Viseense era de 60.000$000 réis, pertencendo 40.000$000 réis à Santa Casa da Misericórdia de Viseu e 20.000$000 réis, distribuído em ações de 20$000 réis, para subscrição pública. Nos primeiros anos de existência, o banco funcionou nas instalações da misericórdia viseense.

Era missão principal do banco o empréstimo dos capitais necessários para obras e benfeitorias em prédios rústicos, a concessão de empréstimos a pequenos comerciantes e industriais, e simultaneamente funcionava como caixa económica, recebendo depósitos, contra a entrega de juros. Estava também contemplada a possibilidade de realização de empréstimos sobre penhores, mas apenas quando o dinheiro fosse canalizado para a indústria ou agricultura da zona.

Os primeiros anos de existência foram de consolidação e divulgação da instituição junto da população. A sua gestão zelosa permitia lucros sucessivos com distribuição de relevantes dividendos, o que acreditava o banco junto da população local.

Em 22 de junho de 1909 o pacto social é alterado e em 21 de janeiro de 1923 nova alteração foi efetuada como forma de ajustar a instituição às novas realidades. Em março de 1925, face à necessidade do registo da instituição como entidade bancária e à prestação do capital necessário para o seu funcionamento, esta reclama junto da Inspeção, pela concessão de um regime especial já que não se tratava de um banco, no verdadeiro sentido do termo, mas sim de uma instituição com um caráter particular e regional, única no País.

A partir de 1929, o banco diversificou a natureza das operações que realizava, alargou a sua zona de influência, e alterou os montantes das operações praticadas.

Em 1947 a instituição é notificada para atualizar o capital social para o mínimo de 200.000$00.

Os anos 60 trouxeram um novo fulgor à atividade financeira do País e à instituição, em particular.

Com a sede situada, na Rua Formosa, a alteração estatutária registada em 22 de junho de 1968 e autorizada por Portaria de 06 de agosto, publicada na III série do Diário do Governo de 26 de agosto, permitiu uma reforma profunda no Banco Viseense. Foi então permitido o aumento de capital até ao montante de 500.000.000$00; a administração foi autorizada a estabelecer agências, delegações, sucursais e filiais quando e onde julgasse conveniente; o âmbito das suas operações era alargado a todas as que a lei não proibisse; e continuava a garantir o fomento à agricultura, comércio e indústria regionais. O alargamento do raio de ação do banco permitiu a incorporação da casa de câmbios lisboeta Ribeiro & Lopes, Limitada, e a instalação de uma filial em Lisboa. Com o novo pacto social, o capital social foi elevado para 100.000.000$00.

Os primeiros anos da década de 70 foram de profunda reorganização de serviços e expansão da instituição e em 1974 projetou-se o aumento de capital de 100.000.000$00 para 200.000.000$00, através da subscrição pública de ações. Por Portaria de 5 de abril de 1974 é autorizada a emissão das ações necessárias para este aumento.

Contudo, após abril de 1974, alterou-se o paradigma económico e financeiro do País; o clima expansionista e de concentração de capitais verificado por bancos de maiores dimensões permitiu que em 01 de janeiro de 1977, o Banco Agrícola e Industrial Viseense fosse incorporado no Crédito Predial Português.

Arrangement

Cronológico

Alternative form available

Nenhuma

Related material

Para informações complementares, ver também IGCS/RL - Ribeiro & Lopes, Limitada.