Historical Archive
PT | EN

Estatísticas e Estudos

Available actions

Reader available actions

 

Estatísticas e Estudos

Description details

Description level

Subfond   Subfond

Reference code

PT/BP/BP-EE

Biography or history

Desde o início, as estatísticas estão ligadas às atividades do Banco. O desconto de letras, empréstimos s/penhor, transferências de fundos, circulação fiduciária, depósitos, operações cambiais quer inicialmente na Sede quer depois, nas agências, mereceram por parte do Banco, uma quantificação e análise comparativa, ainda que numa fase inicial, numa perspetiva marcadamente de gestão interna.

Só na década de 20, o Banco de Portugal, passou a incorporar nos seus acervos os diversos Relatórios anuais dos bancos, casas bancárias e empresas bem como enviar e receber dos outros bancos centrais os relatórios, estatísticas e publicações de economia. Mas é nos anos trinta que se lançam as bases de uma nova forma de fazer estatística e de organizar estudos, nomeadamente com a análise sistematizada sobre a política e economia mundiais e a situação económica do país. Preços, salários, matérias primas e produções nacionais e coloniais passaram a merecer uma atenção redobrada. O Banco inicia a publicação mensal do Boletim do Banco de Portugal e outras obras, visando a divulgação de artigos estatísticos ao público em geral.

Em virtude das alterações resultantes do contrato de 1887, a organização interna dos serviços do Banco, foi modificada. Logo no Relatório de 1888 e inserida na Repartição de Contabilidade Geral, se faz referência à 3ª Secção como – “Estatística e Arquivo”.

Em Março de 1932, e ainda dependente da Repartição de Contabilidade Geral, é criada a Divisão de Estatística e Estudos Económicos” englobando então os serviços da Biblioteca, Documentação, Estatística, Relatórios e Boletins e Arquivo. Em 1971 os serviços são reorganizados, na ótica de uma Direção de Serviços. Posteriormente criaram-se diversos núcleos de estudos sobre estatísticas financeiras, monetárias e, sobre economia internacional e monetária interna. Atualmente as suas principais funções prendem-se com a análise e o aconselhamento sobre questões relevantes para o processo de decisão de política monetária no âmbito do Eurosistema, a análise e previsão da economia portuguesa, com vista ao aconselhamento sobre a política económica nacional e, ainda, a análise do sistema financeiro português, em particular na perspetiva macroprudencial.

Alternative form available

Parcial